Leonel Henckes

Blog

Stanislavski o ator da organicidade

Constantin Stanislavski e o ator da organicidade

Nos estúdios do Teatro de Arte de Moscou: movimento, singularidade e criatividade Uma das bandeiras de luta erguidas pelo ator, diretor e pedagogo teatral russo Constantin Stanislávski (1863-1938) foi contra o diletantismo no teatro de sua épo­ca, contra os estereótipos de atuação e os clichês. Compreendia a genialidade dos grandes atores e buscava pela observação …

Constantin Stanislavski e o ator da organicidade Leia mais »

o ator da organicidade e a cena contemporanea

Lançamento do livro O ator da organicidade e a cena contemporânea

O ator e pesquisador Leonel Henckes lança no próximo dia 07 de agosto (sábado), seu livro “O Ator da Organicidade e a Cena Contemporânea” (252 páginas, Edições Cândido). O lançamento acontecerá às 19h, de forma virtual, através do canal do Youtube da Editora. O evento será uma sequência de pequenas conversas sobre a arte de atuar travadas com artistas da atuação, direção e pesquisadores que marcam a jornada de Leonel. Na ocasião será apresentado o livro, que consiste em sua tese de doutorado defendida em 2015 no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFBA e cujo conteúdo foi revisto e atualizado para a publicação.

Ator Leonel Henckes em cena de peça de teatro. O ator da organicidade.

5 livros que todo ator tem que ler

Se você está buscando tornar-se ator ou atriz, você precisa conhecer a tradição e os mestres e mestras que te antecederam. Precisa ler e conhecer a comunidade que pretende integrar. Os 5 livros que todo ator tem que ler.

Lars Eidinger em cena de Hamlet no Theater Schaubuhne Berlin. Foto: Arno Declair/2008

Realismo capitalista e organicidade no trabalho do ator em Ostermeier

Embora suas encenações sejam contemporâneas em suas opções estéticas, elas possuem aspectos extremamente tradicionais incorporados. De certo modo, é isto que torna a obra deste diretor tão interessante: sua capacidade de adaptar textos clássicos e conferir a eles uma atualidade impressionante. Tudo isto reflete, também, no estilo de atuação dos atores que está num limiar entre o ator da representação e algo diferente, uma qualidade difícil de descrever, mas, que foge do psicologismo da construção mimética dos personagens ao mesmo tempo em que constrói e apresenta figuras humanas sobre o palco.